Os Coxos são uma das ondas favoritas de Ítalo Ferreira

 

Fotografia: Edgar Xavier

 

O brasileiro Ítalo Ferreira, actual campeão mundial de surf da World Surf League e da Internacional Surfing Association, esteve recentemente em Portugal a preparar-se para a nova época competitiva que se avizinha.

Entre várias sessões de surf nalguns dos spots lusitanos mais reconhecidos, como os Supertubos (onde tem competido nos últimos anos) ou a nazarena Praia do Norte – aqui tratou-se mesmo duma estreia –, Ítalo também teve oportunidade de desfrutar de algumas famosas ondas da Ericeira, passando mesmo a eleger os Coxos como uma das suas ondas preferidas.

O atleta ‘canarinho’ falou sobre esta descoberta de um novo ‘amor’ e acerca de muitos outros assuntos numa entrevista concedida ao MEO Beachcam, website com o qual conversou em Cascais, durante um evento promovido pela marca de pranchas Polen Surfboards.

Os Coxos é uma onda muito forte e com um slab incrível

Após justificar a escolha de Portugal para a realização da sua pré-época, em que o seu foco principal passou por melhorar a performance nos tubos e em ondas mais fortes, nomeadamente os Supertubos, em Peniche, Ítalo falou das ondas da Reserva Mundial de Surf da Ericeira.

O campeão mundial falou, especificamente, sobre dois picos, uma direita e uma esquerda:

“Passei também pela direita dos Coxos, que é uma onda muito forte e com um slab incrível. Especialmente a onda próxima da pedra, mais ao canto, que se estiver grande é muito desafiante. Também surfei na Pedra Branca, que é uma onda muito boa”, contou ao Beachcam.

Quando lhe perguntaram sobre a onda que mais gosta de surfar em Portugal, disse que gosta muito de Supertubos, mas agora também dos Coxos. “É uma onda na qual gostei muito de surfar de backside. Precisava de aprender um pouco mais sobre fazer tubos de backside. Surfei uns bons tubos e esta é uma onda que entrou na minha lista de eleição em Portugal.”

em 2014 sagrou-se vice-campeão mundial júnior em Ribeira d’Ilhas

É de notar que esta relação do surfista com a Ericeira vem de trás: em 2014, por exemplo, sagrou-se vice-campeão mundial júnior em Ribeira d’Ilhas, sendo apenas batido por Vasco Ribeiro na final. Nesse campeonato, Ítalo, que já tinha garantido a qualificação para o Championship Tour da World Surf League, demonstrou todo o seu nível, impressionando com as manobras new school que se haveriam de tornar uma das suas imagens de marca.

ASP World Junior Ericeira 2014. - ph. José Guerra

ASP World Junior Ericeira 2014. – ph. José Guerra

Podem ler aqui a entrevista original na íntegra.