Miguel Blanco é o novo campeão nacional de Surf

Miguel Blanco - ph. Pedro Mestre / ANSurfistas

 

Fotografia: Pedro Mestre/ANSurfistas

 

Miguel Blanco sagrou-se Sábado, no Guincho, campeão nacional masculino de surf 2018. Foi o primeiro título Open de Blanco, que com esta vitória conquistou também o wildcard para o MEO Rip Curl Pro Portugal, etapa portuguesa do circuito mundial de surf, que se realiza já este mês em Peniche.

Já depois de assegurar o título máximo nacional, Miguel Blanco venceu ainda o Bom Petisco Cascais Pro, a quinta e última etapa da Liga MEO Surf 2018. Yolanda Sequeira foi a vencedora feminina, triunfando pela primeira vez na carreira na Liga.

O Campeão da Liga MEO Surf 2018 foi Gony Zubizarreta. O atleta do Ericeira Surf Clube, que por não ser português está arredado da corrida ao título nacional, repetiu assim o feito alcançado em 2016, quando terminou a então baptizada Liga Moche no topo do ranking.

Gony Zubizarreta - ph. Pedro mestre / ANSurfistas

Gony Zubizarreta – ph. Pedro mestre / ANSurfistas

O Guincho presenciou um dia emocionante de surf. Com quatro candidatos ao título no início do dia final deste Bom Petisco Cascais Pro, os quartos-de-final acabaram por ditar o fim do sonho para Tomás Fernandes e Vasco Ribeiro, campeão em 2017 e que procurava o recorde de cinco títulos nacionais. A luta ficou depois entregue a Miguel Blanco e Pedro Henrique, mas a eliminação do segundo nas meias-finais acabou por garantir o título de forma antecipada a Blanco.

“Desde o início do campeonato que estava a sentir uma energia positiva”, começou por dizer Miguel Blanco, de 22 anos. “Estou muito feliz por ter conseguido o título nacional, que foi algo que sempre ambicionei. Cheguei a esta etapa no 8.º posto do ranking e fora dos primeiros lugares da luta, mas tive muita gente a apoiar-me e a dizer que ia conseguir. Durante o heat em que o Pedro Henrique perdeu foi uma descarga emocional muito grande. Estava muito nervoso, mas com o desfecho desse heat acabei por ser logo campeão nacional. Contudo, o meu treinador [José Seabra] deu-me um toque e voltei a focar-me para a final, acabando por também vencer o campeonato. Estou bastante feliz”, frisou.

O jovem surfista da Linha não se deu por satisfeito e venceu ainda a final do Bom Petisco Cascais Pro. Foi o segundo triunfo do ano para Blanco, que tinha vencido a etapa inaugural, na Ericeira. Na final Miguel Blanco superou Guilherme Fonseca, o grande “intruso” deste evento e um dos responsáveis pelo título antecipado de Blanco, pois foi ele que eliminou, com alguma surpresa à mistura, Vasco Ribeiro nos quartos-de-final e Pedro Henrique nas meias-finais.

Na prova feminina também houve muita festa e emoção na areia, uma vez que a algarvia Yolanda Sequeira conseguiu chegar à primeira vitória na Liga, depois de já ter sido finalista vencida em quatro ocasiões, duas delas na presente temporada. O percurso de Yolanda no dia final contou com um triunfo frente a Camilla Kemp, que chegou ao Guincho já com o título feminino arrecadado, e ainda com uma vitória dramática na final frente a Carol Henrique, conseguida já nos minutos finais do heat. Yolanda Sequeira terminou assim a Liga MEO Surf 2018 a vencer e ainda com o vice-título nacional feminino.

Miguel Blanco e Yolanda Sequeira - ph. Pedro Mestre / ANSurfistas

“Foi uma ponta final de heat muito dramática”, explicou Yolanda. “Pensava mesmo que tinha perdido o heat, mas já depois do final da bateria ouvi o score da minha última onda e fiquei super feliz. Tenho estado a trabalhar muito para vencer uma etapa e, felizmente, foi a última do ano. Agora, acho que já mereço entrar no grupo de elite do surf feminino nacional e mudar esse trio [Teresa Bonvalot, Carol Henrique e Camilla Kemp] para quarteto [risos]. No próximo ano, sem dúvida, que o objetivo passa por continuar a treinar muito para chegar ao título nacional”, concluiu.

Neste terceiro e último dia do Bom Petisco Cascais Pro disputou-se ainda a final da Moche Groms Cup, com o triunfo a pertencer a Afonso Antunes, outro atleta que representa o Ericeira Surf Clube. Em relação aos outros sub-troféus da Liga MEO Surf, destaque ainda para as vitórias de Miguel Blanco na Somersby Onda do Outro Mundo e ainda no troféus Cascais Best Surfer – no feminino foi Carol Henrique a levar este prémio.

Resultados finais:
Final masculina: Miguel Blanco 13,75 x Guilherme Fonseca 9,80
Final feminina: Yolanda Hopkins 9,10 x Carol Henrique 8,80
Moche Groms Cup: Afonso Antunes 14,55 x Afonso Candeias 11,65 x Joaquim Chaves 11,50 x Gabriel Ribeiro 8,85 x Guilherme Ribeiro 8,40 x Santiago Graça 6,80
Renault Expresson Session: João Moreira
Somersby Onda do Outro Mundo: Miguel Blanco 7,50 (final)
Cascais Best Surfer: Miguel Blanco e Carol Henrique
Sumatra Surf Trip (Melhores juniores): Dylan Groen e Mafalda Lopes
Campeão nacional masculino: Miguel Blanco
Campeão nacional feminina: Camilla Kemp
Campeão Liga MEO Surf 2018: Gony Zubizarreta