Mastiksoul: “A Ericeira é a melhor vila de Portugal”

Mastiksoul - ph. DR

 

Texto: Hugo Rocha Pereira | Fotografia: DR

 

Mastiksoul será o cabeça-de-cartaz do Ericeira Surf Fest, que promete agitar a movida ericeirense durante o próximo fim-de-semana. Antes da actuação agendada para Sábado, 29 de Julho, conversámos com aquele que é um dos DJs e produtores portugueses mais internacionais da actualidade. Mastiksoul é fã assumido da Ericeira e aqui fala desta relação e dos seus spots favoritos na vila. Existe espaço também para se abordar a sua carreira, nomeadamente o que ainda lhe falta conquistar e com quem gostaria de trabalhar.

 

Comecemos por abordar a sua relação com a Ericeira…

Eu vivo na Ericeira há 10 anos, foi o local que escolhi para ser o meu espaço Zen. Recentemente mudei-me para a Coutada [ndr: aldeia no concelho vizinho de Torres Vedras], mas continuo com casa em Ribeira de Ilhas. A Ericeira continua a ser a minha casa.

 

Continua fã da Praia do Sul? O que o levou a eleger esta praia em específico para muitos dos seus dias de lazer?

Adoro, é o local que frequento sempre que tenho tempo livre… e tem as melhores tostas de ananás do mundo (risos).

A Ericeira continua a ser a minha casa.

Chegou a ter o estúdio instalado na Ericeira. Produziu muitos hits aí? Que memórias guarda desses tempos?

Fiz vários hits nesse estúdio; gravei artistas como Angélico Vieira, Dj Chuckie, DJ Gregor Salto, Mickael Carreira e muitos mais. A minha casa na Ericeira tornou-se um ponto de encontro para churrascadas depois de uma surfada na praia de Ribeira d´Ilhas.

Mastiksoul - ph. DR

Agora que está mais por Torres Vedras continua a vir à Ericeira regularmente? Quais são os seus spots favoritos na vila?

Esquece, a Ericeira continua a ser o meu spot. Almoço regularmente no restaurante Furnas, onde como o melhor pregado do mundo, bebo uns copos no bar Pedro o Pescador com o [Nuno] ‘Bandejas’, O King da Ericeira; e para finalizar, a discoteca Ouriço, aquele spot imperdível da vila.

vou desmontar a loiça toda

Esta vai ser a primeira vez que actua na Ericeira? Onde e como foram as anteriores experiências?

Será a segunda vez. A primeira vez foi no Ouriço, numa festa das escolas, e foi memorável: uma festa com o meu filho e a turma dele em grande. Espero superar com esta festa.

 

O que podem os fãs esperar do set preparado para o Ericeira Surf Fest?

Vou fazer um set super festivo para uma diversão total, vou desmontar a loiça toda (risos).

Gostaria imenso de trabalhar com Sean Paul

Mastiksoul conta várias colaborações ilustres nos seus temas, entre artistas portugueses e internacionais – com qual mais gostou de trabalhar e com quem ainda não colaborou e gostava de ter essa oportunidade?

Sem dúvida que a fadista Mariza foi um dos picos altos da minha carreira, ela é uma referencia a nível mundial. Gostaria imenso de trabalhar com Sean Paul neste momento, seria algo top.

 

Há uns anos seria impensável ter uma cantora associada ao fado, como a Mariza, num tema electrónico, não acha? Actualmente é possível cruzar todos os universos musicais?

Claro que sim, e este tema com a Mariza é a prova. Eu acredito muito na diversidade dos estilos e hoje cada vez mais é o que as pessoas querem ouvir.

O Diego Miranda também tem uma forte relação com a Ericeira. O que terá esta vila para dar nomes tão ilustres ao panorama da música de dança?

A Ericeira é a melhor vila de Portugal. Uma qualidade de vida incomparável, basta passar uma tarde na Ericeira para se perceber o quanto é um local único e abençoado.

 

Mastiksoul já alcançou um estatuto único entre os produtores portugueses. O que ainda lhe falta alcançar na carreira?

Ganhar um Grammy!