Liga MEO Surf volta a passar pela Ericeira

'Saca' rasgou tudo e todos

 

Fotografia: Pedro Mestre / ANS

 

A Liga MEO Surf 2018 arranca já em Março, passando pela Ericeira no mês seguinte.

A nova temporada da principal competição nacional de Surf, que atribui os títulos nacionais máximos da modalidade, foi apresentada Quinta-feira em Lisboa com algumas novidades, embora as etapas repitam as paragens do ano passado: Figueira da Foz, Ericeira, Porto/Matosinhos, Praia Grande e Carcavelos/Guincho.

O calendário para 2018 é o seguinte:

1ª etapa – 9 a 11 de Março – Allianz Figueira Pro
2ª etapa – 13 a 15 de Abril – Allianz Ericeira Pro
3ª etapa – 4 a 6 de Maio – Renault Porto Pro
4ª etapa – 6 a 8 de Julho – Allianz Sintra Pro
5ª etapa – 4 a 6 de Outubro – Bom Petisco Cascais Pro

A Liga deste ano apresenta um especial foco nos oceanos, na preservação da orla costeira e na promoção de uma melhor consciência ecológica. 2018 promete ser o ano em que a Liga MEO Surf abraçará de forma ainda mais incondicional a sustentabilidade ambiental que é característica intrínseca tanto do surf como dos surfistas em geral.

Ribeira d'Ilhas, Ericeira. - ph. Ricardo Bravo/MOCHE

Ribeira d’Ilhas, Ericeira. – ph. Ricardo Bravo/MOCHE

“O surf em Portugal, neste momento, tem um papel de enorme relevância, não apenas pelo lado desportivo, mas também pelo público que o pratica e pela forma como o pratica. Com isto vem a responsabilidade de sermos uma plataforma privilegiada para dar o exemplo às muitas pessoas que fazem surf e que gostam do surf. Nós, enquanto surfistas, temos a responsabilidade e o dever de sermos os guardiões daquele que é o nosso principal recurso, o mar. Através da Liga MEO Surf temos um palco para pôr em prática algumas das ideias que realmente gostávamos de ver realizadas para a defesa dos oceanos”, explica José Ferreira, vice-campeão nacional de 2016.

Também Tiago Pires deixou uma mensagem de apoio à Liga MEO Surf, referindo: “Penso que o futuro do surf em Portugal é algo que está muito bem encaminhado! A nível competitivo, com estas gerações de surfistas que têm surgido – começando no Kikas (Frederico Morais) e no Vasco (Ribeiro) ou na Teresa (Bonvalot), e continuando no Afonso Antunes, por exemplo. Também o está a nível estrutural, com cada vez mais qualidade nos campeonatos que se organizam, a começar pela Liga MEO Surf, que é um exemplo a nível mundial quando se fala de competições nacionais, ou todas as provas internacionais que por cá se realizam. Acho que o terceiro lado deste triângulo é algo que já existe mas que tem de ser mantido – as nossas praias, o nosso mar – somos uns privilegiados, mas temos de saber manter, cuidar e preservar o que de melhor temos, o que sustenta tudo isto” afirmou o ícone do surf português e vencedor do Allianz Ericeira Pro em 2017.

Esta vertente de responsabilidade social/sustentabilidade vai concretizar-se através de várias acções de limpeza de praias e de sensibilização ambiental para a problemática do plástico nos oceanos.

Relativamente à premiação aos surfistas, o valor global mantém-se nos 90.000€, distribuídos entre a competição principal e os troféus paralelos da Liga, nomeadamente a Allianz Triple Crown, que já vai na sua quarta edição com um cheque anual de 6.000€, repartido entre vencedor masculino e feminino; a premiação da melhor manobra na Renault Expression Session e da Somersby Onda do Outro Mundo (ambos com 2.500€ anuais); os Municípios da Figueira da Foz, Mafra, Sintra e Cascais continuarão a premiar os melhores surfistas locais (com 1.500€ entre masculino e feminino); e ainda as MOCHE Groms Cup, uma iniciativa da Federação Portuguesa de Surf e da Associação Nacional de Surfistas, com uma bolsa desportiva global de 2.500€.

Todas as etapas da Liga MEO Surf têm transmissão em direto no canal televisivo MCS Extreme SD e HD e em www.ligameosurf.pt, juntando-se ainda os programas diários de resumo n´A Bola TV. As plataformas oficiais são os meios institucionais da Associação Nacional de Surfistas através do seu portal www.ansurfistas.com e as redes sociais em @ansurfistas.