Exposição “Amare # Atlantis” na Ericeira

 

Arte: Maria de Fátima Silva

 

A Casa da Cultura Jaime Lobo e Silva vai acolher a exposição “Amare # Atlantis”, da artista plástica ericeirense Maria de Fátima Silva, que vai ser inaugurada no Sábado pelas 18 horas.

A exposição é composta por duas séries distintas: “Amare”, inspirada na trágica mas romântica história de D. Pedro e Inês de Castro, será  mostrada pela primeira vez ao público, que poderá apreciar o resultado “dum enlevar doce e sentimento poético do Amor em si, enquanto gerador da Vida e da procura incessante de significados na iconografia dos túmulos.”

A série “Atlantis”, já apresentada na Casa da Cultura da Ericeira em 2014 e, posteriormente, no Porto e em Lisboa, parte da procura de cores, formas, códigos e mensagens ocultas, estabelecendo uma ligação entre o mito da Atlântida, submersa algures no Atlântico, e as marcas impregnadas no património sagrado e espiritual português. Atlantis apresenta-se como conjunto de obras de foro iconográfico que se relacionam com monumentos megalíticos espalhados por Portugal.

As séries “Atlantis” e “Amare” partilham a mesma essência do espírito animador da vida de todos nós; Sentimento e Pensamento, Amor e Ideia.

Esta mostra, com chancela da Helder Alfaiate Galeria, vai estar patente entre 1 de Abril e 23 de Abril na Ericeira, no seguinte horário: 3.ª a 6.ª-feira das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00; Sábado e Domingo das 15h00 às 18h00. Encerra à 2.ª-feira e feriados.

 

Sobre a autora:

Maria de Fátima Silva nasceu na Ericeira em 1970, é licenciada em Design pelo IADE e tem o curso de pintura da AR-CO. A sua primeira exposição colectiva foi em 1991 no Convento da Graça, em Torres Vedras, sendo a sua primeira exposição individual exibida um ano depois, na Junta de Turismo da Ericeira. A partir dessa altura, tem exposto as suas obras de forma regular por todo o país.

No ano de 2014, ganhou duas Menções Honrosas no Estoril (“State of the Art” e Galeria Aberta) e o Prémio Especial de Inovação e Criatividade Correio da Manhã TV na IX Bienal da Vidigueira.

Maria de Fátima Silva gosta de andar por Portugal à procura de monumentos megalíticos para os representar pictoricamente in loco.