Dia do Município celebrado com anúncio de aposta na Cultura

Abertura Caminhos de Poesia, em Mafra.

 

Fotografia: DR

 

Ontem, durante as celebrações do Dia do Município, o Presidente da Câmara Municipal, Hélder Sousa Silva, anunciou que a autarquia pretende posicionar o Concelho como «um repositório vivo da cultura»: a aspiração é que a dinâmica desenvolvida sob o mote “Mafra é Música” se estenda, também, às diversas manifestações culturais, eruditas e populares. «Inspirados na ambição de D. João V, monarca que aqui mandou construir o maior monumento do Barroco português, “Mafra é Magnânima” é o lema da política cultural municipal no mandato autárquico 2017-2021».

Este anúncio deu-se durante a sessão solene, já após o hastear das bandeiras e a missa realizada na Basílica de Mafra, presidida pelo Bispo D. Nuno Brás. Nesse momento distinguiram-se várias pessoas singulares e colectivas que prestaram serviços meritórios ao Concelho. O Dia do Município incluiu, também, um programa cultural presidido pelo Ministro da Cultura, o qual integrou a assinatura do acordo de parceria para a manutenção e conservação dos seis órgãos históricos da Basílica do Palácio Nacional de Mafra e a abertura dos “Caminhos de Poesia”.

Nesta sessão, a Câmara Municipal atribuiu Medalhas de Mérito Municipal: a Mário Cravina (antigo Presidente da Junta da Freguesia da Ericeira); José Pinheiro (antigo Presidente da União das Freguesias de Malveira e S. Miguel de Alcainça); António Ramalho Pereira (antigo Presidente da Junta da Freguesia de Mafra); Sporting Clube Encarnacense; Grupo Folclórico “Os Saloios” da Póvoa da Galega; Rancho Folclórico “Cantarinhas de Barro”; Rancho Folclórico de Vila Franca do Rosário; Jorge & Cardoso Lda. – Fabricante de Batata Frita e Pipocas Ti-ti; Centro Social da Ericeira e Jorge Barreiros (antigo Director do Agrupamento de Escolas Prof. Armando de Lucena).

Assinatura de acordo relativo aos órgãos do Palácio.

No programa cultural presidido pelo Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, procedeu-se à assinatura do acordo de parceria nos termos do qual o Município assume a contratação e a despesa dos trabalhos de manutenção imediata dos seis órgãos da Basílica do Palácio, indispensável para dar continuidade ao ciclo de concertos, num total estimado de 120.000€ a afectar aos orçamentos de 2018 e 2019, assim como da manutenção regular anual destes instrumentos, no custo estimado de 25.000€ por ano após 2020. A Direcção-Geral do Património Cultural prestará acompanhamento técnico ao Município. Nesta ocasião foi também anunciado que está em fase final de elaboração o protocolo referente à instalação do Museu Nacional da Música em Mafra.

No âmbito da política cultural municipal, sob o lema “Mafra é Magnânima”, a autarquia evidenciou, neste Dia do Município, a arte poética, fazendo a apresentação do novo projecto “Caminhos de Poesia”, desenvolvido em parceria com o Instituto de Cultura Europeia e Atlântica (ICEA), aliando a divulgação da poesia à prática do exercício. Intitulado “Caminho Camões”, o primeiro destes percursos estende-se do Jardim do Cerco, passando pelo Parque Intermodal do Alto da Vela, até à Variante Sul, ganhando “vida” com 10 poemas da autoria desta figura maior da literatura da lusofonia. Antes da “caminhada poética” que encerrou as comemorações do Dia do Município, realizou-se um momento de leitura de poesia por Lourenço Henriques com apontamentos musicais por Rita Filipe (voz) e Miguel Nogueira (guitarra).