Despomar e José Estrangeiro distinguidos pelo Município de Mafra

 

Fotografia: DR

 

A Câmara Municipal de Mafra atribuiu Quinta-feira a Medalha de Mérito Municipal, Grau Ouro, à empresa Despomar (representada pelo seu Director Geral Paulo Martins) e a José Estrangeiro, triatleta profissional. Além da empresa (destacada pelo contributo na dinamização económica do Concelho) e do desportista ericeirenses, no Dia do Município receberam esta mesma distinção as empresas Carlos Simões Lda., a Confeitaria Carlos Gonçalves, a Plasoeste e as seguintes personalidades: Padre David Mendes, que foi pároco de São Pedro da Ericeira e de Nossa Senhora do Ó da Carvoeira durante 27 anos; e ainda o Padre Joaquim Batalha, mafrense e dinamizador da actividade missionária e do voluntariado.

José Estrangeiro reagiu ao galardão no próprio dia na sua página de fãs na rede social Facebook, escrevendo que “Foi com enorme orgulho que hoje (…) recebi das mãos do Presidente da Câmara Municipal de Mafra, Hélder Sousa Silva, a Medalha de Mérito Municipal pela minha carreira desportiva e exemplo para as gerações mais jovens. Foi uma alegria enorme receber este galardão, e reconhecimento, por parte daquela que foi a entidade responsável pelo início da minha actividade desportiva, em especial no duatlo/triatlo, aquando da organização do primeiro Duatlo de Mafra, no longínquo ano de 1996.”

José Estrangeiro entre a Vereadora do Desporto e o Presidente da Câmara Municipal de Mafra - ph. DR

Na sessão solene decorrida durante o feriado municipal a Câmara Municipal de Mafra atribuiu também a Medalha de Honra da Vila de Mafra às seguintes entidades: Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Mafra, por ocasião do seu 60.º aniversário ao serviço do desenvolvimento local; Reprise da Escola de Mafra, que tem levado o nome do Concelho além-fronteiras e prestigiado a arte equestre; Aníbal Rodrigues da Silva, Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mafra; e ao organista João Vaz, que tem cooperado na implementação da estratégia municipal “Mafra é Música”.

Esta sessão, antecedida pelo hastear das bandeiras e por uma missa realizada na Basílica de Mafra, presidida pelo Bispo D. Nuno Brás, foi aproveitada pelo Presidente da Câmara Municipal para evocar o legado histórico do Concelho de Mafra (celebra-se actualmente o tricentenário do lançamento da primeira pedra do Real Edifício) e lançar um desafio: “Se há 300 anos o rei fez uma promessa e, ao cumpri-la, pôs Mafra no mapa, hoje somos todos chamados a ampliar este compromisso. Nós somos mundo e isso está no nosso ADN. Saibamos honrar este legado genético».

Se na sua intervenção Hélder Sousa Silva traçou ainda uma retrospectiva do trabalho desenvolvido nos últimos anos, já o Presidente da Assembleia Municipal, José Bizarro, fez referência a decisões estratégicas tomadas pelo órgão deliberativo durante o recente ciclo (nomeadamente a aprovação da revisão do Plano Diretor Municipal e o resgate da concessão de serviço público de abastecimento de água e a reversão do serviço público de saneamento) e identificou algumas aspirações do município cuja concretização é da competência da Administração Central, designadamente o restauro dos carrilhões de Mafra, a instalação do Museu Nacional da Música em Mafra, a recuperação do porto de pesca da Ericeira e a dinamização da Tapada Nacional de Mafra.