Clube do concelho de Mafra entre os pioneiros da Bandeira da Ética

 

Fotografia: DR

 

As primeiras certificações da Bandeira da Ética foram reveladas no início deste mês, e entre as entidades distinguidas encontra-se um pequeno clube do concelho de Mafra: a secção de Judo do Grupo Recreativo Gonçalvinhense (sediado no Quintal, Mafra) encontra-se entre outros projectos pioneiros, como a “Kidfun” da Fundação Benfica; “Futebol de Rua” da Associação Cais; e “Psytool” – um projecto europeu que tem como “representante” português a Fundação do Desporto.

Todos os quatro se destacaram pelo elevado compromisso revelado para com os Valores e Ética no Desporto, sendo por isso certificados.

À AZUL, Paulo Nogueira, Treinador de Judo responsável pela respectiva secção do Grupo Recreativo Gonçalvinhense, afirmou “ser um orgulho enorme receber a certificação da parte do Plano Nacional de Ética no Desporto, ainda para mais tendo sido o primeiro clube a sê-lo em todo o país, mas sobretudo é o reconhecimento do trabalho que tem vindo a ser feito, com um propósito muito bem definido à luz do que foram todas as aprendizagens e ensinamentos transmitidos pelo seu Mestre José Manuel Bastos Nunes – 8ºDan, o Português com a graduação mais alta do Judo Mundial. Segundo este, o Judo é mais do que um desporto, e por isso o Grupo Recreativo Gonçalvinhense pretende assumir-se como um segundo lar para todos aqueles que nele praticam esta modalidade, pois só assim faz sentido praticar desporto, seja na nossa ou em qualquer outra modalidade: tendo por principal missão contribuir para a construção de um mundo melhor e pessoas mais capazes”.

o Judo é mais do que um desporto

Foi em Novembro que o Plano Nacional de Ética no Desporto, levado a cabo pelo Instituto Português de Desporto e Juventude, I.P., em parceria com a Universidade dos Valores, com sede em Mafra, lançou a iniciativa “Bandeira da Ética”, que consiste “num processo de certificação dos valores éticos no desporto, dirigido a clubes, escolas, projetos ou qualquer outro tipo de iniciativas e entidades que queira ver reconhecido e certificado o seu trabalho no âmbito da promoção dos valores éticos do desporto”. A “Bandeira da Ética” representa, assim, o reconhecimento de qualidade daquelas iniciativas e entidades que potenciam os valores desportivos junto dos seus praticantes e comunidades.

Este processo de certificação apresenta alguma complexidade, na medida em que exige a demonstração de uma série de evidências que justifiquem a atribuição da “Bandeira da Ética” à entidade ou projecto candidato.

No dia 5 de Dezembro o Plano Nacional de Ética no Desporto tornou pública a atribuição desta certificação.


O Grupo Recreativo Gonçalvinhense foi fundado em 1958, promovendo desde então actividades culturais, lúdicas e desportivas para a população residente nesta localidade de Mafra. Em 2007, foi fundada a secção de Judo, filiada na Associação Distrital de Judo de Lisboa e na Federação Portuguesa de Judo. Actualmente, esta secção conta com perto de 80 praticantes, entre crianças e adultos, sendo 49 federados. Já formou 12 cintos negros e conta com 4 treinadores certificados.

Desde a sua fundação, dois atletas sagraram-se campeões nacionais no escalão de Juvenil e Sub-23, para além de inúmeras medalhas nacionais nos mesmos escalões e também nos Cadetes e Juniores, entre outros resultados de destaque e participações nas selecções nacionais jovens.

Porque os seus mentores acreditam que o Judo encerra nos seus propósitos valores fundamentais para a formação pessoal e social das crianças e jovens, esta secção tem fomentado muitas outras actividades para além da desportiva.

Neste sentido, são diversas as iniciativas desenvolvidas que reforçam o potencial educativo e ético da modalidade e do clube enquanto escola de vida, pretendendo construir neste um sentimento familiar.

Ao longo dos seus 10 anos de existência foram realizadas diferentes iniciativas e actividades de cariz educativo que reforçam o potencial da modalidade na formação dos jovens do clube e respectivas famílias. Entre estas merecem destaque:

• Celebração do Dia Mundial do Judo (28 de outubro) com temática relacionada com os valores do desporto;
• Celebração do Dia Mundial do Desporto para o Desenvolvimento e a Paz (6 de abril);
• Celebração anual do Kagami Biraki (celebração familiar de origem japonesa, tal como o Judo, que dá as boas vindas ao ano civil);
• Realização de convívios mensais (sempre na primeira 6ª-feira de cada mês, após o treino, e já com 48 convívios realizados);
• Realização de actividades paralelas aos treinos de Judo e/ou para as famílias (atividades como participação em aulas de inglês, passeios pedestres, participação em corridas formais);
• Organização de treinos com treinadores de outras modalidades (já foram realizadas aulas de Aikido, Karate, Kempo, Esgrima, Brazilian Jiu Jitsu, Hip hop, Crossfit ou um dia de actividades realizado em conjunto com o Corpo de Escoteiros de Portugal nº 250 e o Rancho Folclórico da Murgeira);
• Realização de treinos extraordinários com outros clubes de Judo (com visitas a Mafra de clubes Clube de Judo Total, Judo Clube de Portugal, Ippon Judo Spirit, Academia de Judo da Amadora, Judo Clube de Odivelas, Casaínhos e Colégio de Santo André, entre outros pontuais);
• Produção de recursos (um calendário sobre os valores do Judo, um caderno do Judoka oferecido a cada novo participante e diferentes vídeos de promoção da modalidade e do clube);
• Realização de acantonamento/Estágio anual, com o objectivo de fortalecer os laços afectivos entre os jovens judokas;
• Produção e distribuição de recursos publicitários associados à promoção dos valores do desporto;
• Realização de acções de formação para os praticantes, relacionadas com temáticas como a nutrição, a liderança ou os valores do desporto, ou para outros agentes, entre treinadores e professores de Educação Física locais;
• Celebração de aniversários de praticantes após os treinos;
• Diferentes iniciativas solidárias, onde são entregues géneros alimentares, jogos e brinquedos e roupas a entidades de acção social do Concelho de Mafra, além de oferta de treinos de Judo a jovens em risco de exclusão social participantes nas férias desportivas organizadas por essas entidades.

Mais informação em www.bandeiradaetica.pt.