“Canto pr’a ti terra”

A tempestade aproxima-se da Ericeira. - ph. Fran Eirin

 

Texto: João Franco Lapina | Fotografia: Fran Eirin

 

João Franco “Lapina” é um Jagoz dos quatro costados que, embora distante da sua terra, lhe dedica regularmente sentidos poemas. “Palavras que eu escrevo saídas de dentro de mim… e escritas com muito amor à nossa terra”, afirmou à AZUL. Esta é a primeira vez – mas não será certamente a última – em que publicamos textos da sua autoria. São palavras que abraçam a Ericeira, com uma apaixonada intensidade, a partir da Suíça.

 

Canto pr’a ti terra
Poemas de amor
Esta goela berra
Seja lá onde for

Elevo a tua fama
Em toda a parte!
Beleza e a gama
O engenho e arte

Exalto o teu mar!
A luz do poente!
O dia ao acabar!
Sua cor ardente

E tenho em mim
Esse odor a sal!
O início e o fim!
Desse teu areal

E canto contigo
Um amanhecer!
Levo-te comigo
Quando morrer