Balança turística soma 5,5 mil milhões nos primeiros nove meses do ano

Ericeira. - ph. Francisco Antunes

 

Fotografia: Francisco Antunes

 

O turismo continua a ser a galinha dos ovos de ouro da economia portuguesa em tempos de austeridade. O saldo da balança turística atingiu os 5,5 mil milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, reflectindo um aumento de 15% face ao mesmo período do ano passado, de acordo com o Boletim Estatístico do Banco de Portugal revelado há uma semana.

Restringindo os números agora divulgados apenas ao mês de Setembro, contabiliza-se um crescimento de 23,7% no saldo turístico, em comparação com o mesmo mês de 2013, para 875,7 milhões de euros.

De Janeiro a Setembro do presente ano, Portugal também registou um aumento de 12% nos gastos dos turistas internacionais em visitas pelo país, face ao mesmo período do ano passado. Contabilizaram-se mais de 8 mil milhões de euros, contra os cerca de 7,1 mil milhões nos primeiros nove meses do ano passado.

Perante os números publicados pelo Banco de Portugal, o secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, sublinhou “o contributo dos turistas para as nossas exportações, crescimento e emprego”. “Sem o turismo, a nossa economia perderia 28 milhões de euros por dia, circunstância que importa realçar uma vez que muitas vezes se ignora o contributo efectivo, real, concreto, do turismo para a nossa economia”.

Perante os resultados turísticos ao longo do ano, o presidente do Turismo de Portugal disse, em Outubro, que 2014 seria um “ano recorde” para o sector, que deverá representar 4% do PIB. ” É relativamente seguro dizer que o ano 2014 vai ser um ano recorde de turismo em Portugal”, disse João Cotrim Figueiredo, no Funchal, no encerramento da 4.ª Conferência de Balanços, organizada pelo Banco de Portugal, citado pelo jornal i.

Por seu turno, o Instituto Nacional de Estatística (INE) revelou, esta semana, que as dormidas em hotéis nacionais atingiram os 5,3 milhões em Setembro, assinalando um crescimento homólogo de 9,9% e de 11,3% quando comparado com Agosto.

Bélgica (+18,3%), Espanha (+16,1%) e França (+15,1%) foram os países emissores de hóspedes que registaram o maior crescimento em dormidas na hotelaria nacional durante os primeiros nove meses do ano.