Associação dos Amigos da Baía dos Coxos com nova Direcção

Bía dos Coxos - ph. Alexandre Costa Cabral‎

 

Fotografia: Alexandre Costa Cabral

 

No último mês do ano que está prestes a terminar, a Associação dos Amigos da Baía dos Coxos (AABC) realizou uma Assembleia Geral em que foram eleitos novos corpos sociais.

Durante a reunião, realizada no dia 6 de Dezembro, esta entidade ‘guardiã’ da Reserva Mundial de Surf da Ericeira (integrando o respectivo Conselho Restrito do Conselho Municipal de Gestão) teve ainda oportunidade de aprovar as contas de 2018, discutir alguns ‘temas quentes’ relativos ao presente WSR e ao futuro desta associação.

Vão passar a tomar funções os associados José Pyrrait como presidente da mesa da assembleia geral e Nuno Almeida como novo vogal da direcção, ficando Lourenço Katzenstein como suplente.

Foram, também, realizadas pela nova Direcção menções honrosa ao trabalho efectuado pelo anterior presidente da mesa, Pedro Rato, bem como a Lourenço Katzenstein.

Coxos - ph. AZUL

Coxos – ph. AZUL

No que toca à Reserva, foram discutidos os trabalhos efectuados até à data, referindo-se nomeadamente a importância de se ter acordado um plano de gestão com o Município de Mafra, os trabalhos e as obrigações assumidas e os prazos para esses trabalhos estarem concluídos, bem como a importância do acompanhamento desse plano de gestão por todos os associados.

Foram também debatidos o novo projecto previsto para o terreno da praia da Empa, bem como a problemática do excesso de escolas de surf, a construção na zona de Ribamar e a grande massificação do turismo em Portugal e nesta região.

Salientou-se, ainda, a preocupação de melhorar a informação prestada aos associados relativamente aos trabalhos em curso, bem como assegurar que essa informação é transmitida à comunidade.

No que toca à AABC, foi destacada a necessidade de trazer para a associação novos associados que partilhem das preocupações e objectivos enunciados nos respectivos estatutos, com especial enfoque nas camadas mais jovens de surfistas.

É possível consultar aqui o projecto para o terreno da Empa, que consiste na criação dum Parque Ecológico da Reserva. A carta em que a Agência Portuguesa do Ambiente responde a questões colocadas pela AABC pode ser consultada aqui e aqui.