Ana Cruz e Eduardo Garcia bi-campeões do Open Ericeira

 

Fotografia: Rui Jorge Oliveira

 

Das 37 provas disputadas no III Ericeira Karate Open (realizado Domingo, 7 de Abril, no Pavilhão Desportivo Municipal da Malveira) destacam-se os seguintes resultados dos séniores:

Em kata, Ana Cruz (MSK) e Eduardo Garcia (LKS) sagraram-se bi-campeões do Open Ericeira, conquistando pelo segundo ano consecutivo o prize money destinado aos primeiros lugares de mais de 18 anos. No kumite feminino open a vitória foi para Patrícia Lopes (NKSL). Nas provas masculinas de kumite, Rafael Duarte (NKSL) venceu a categoria – 67kg, Miguel Peixoto (LPK) venceu em –75Kg e Diogo Passeiro (GS) conquistou o 1º lugar em + 75 kg.

Durante mais de 10 horas de prova, passaram pelo Pavilhão da Malveira cerca de 1800 pessoas, entre competidores, público e staff. A terceira edição do Ericeira Karate Open integrou, pela primeira vez, o Calendário Federativo. Dos cerca de 100 atletas da primeira edição, passou-se para 504 competidores e 100 treinadores de 70 clubes de Norte a Sul do país e também das Ilhas.

De manhã realizaram-se as provas de kata de todos os escalões desde pré-infantis a séniores, tendo havido também uma prova de para-karate, a prova de kata deficiência cognitiva. Ao fim da manhã procedeu-se à entrega de prémios.

A tarde competitiva foi dedicada ao kumite de todos os escalões, tendo sido realizados mais de 200 combates ao longo da tarde. A prova terminou já perto das 20 horas com a entrega de prémios de kumite.

O Núcleo de Karate da Ericeira, anfitrião e organizador da prova, inscreveu 15 atletas, tendo alcançado 3 finais em kata.  Acabaram os 3 (Martim Oliveira, Beatriz Custódio e Rodrigo Pinheiro) por subir ao pódio em 2º Lugar.

Como balanço da participação dos atletas da casa o treinador João Ramalho afirmou o seguinte “Estou muito contente com desempenho de todos os que participaram, neste momento estamos a proporcionar mais experiências competitivas a diversos alunos, é nossa intenção começar a preparar mais atletas para participarem em provas federativas. O Martim e o Rodrigo têm sido protagonistas habituais nos pódio federativos e nos diversos opens que se tem realizado, a Beatriz Custódio tem demonstrado uma grande vontade de treinar para este tipo de eventos e o resultado foi um segundo lugar num escalão muito difícil. Agora é concentrarmos-nos no Campeonato Nacional onde vamos ter o Martim Oliveira e o Gaspar Pinheiro a competir”.