2016 deverá bater recordes no Turismo Nacional

 

Fotografia: Turismo de Lisboa

 

O ano de 2016 deverá voltar a bater recordes no que toca ao turismo no nosso país. Essa é a perspectiva transmitida pelo presidente da Confederação do Turismo Português, sector que tem crescido desde 2013, sendo por esta altura um dos principais motores da economia nacional, visto ser uma actividade eminentemente exportadora.

“O ano de 2016 vai voltar a ser recorde para o turismo”, garantiu Francisco Calheiros em entrevista ao Económico e à RTP2 no início de Junho, numa afirmação sustentada pelos dados e projecções de reservas disponíveis. O número de dormidas do primeiro trimestre cresceu 16% e as projecções de reservas para o futuro indicam que, “se nada de anómalo acontecer”, este vai voltar a ser um ano de crescimento acentuado no nosso país.

Segundo o presidente deste organismo, a excelente relação preço/qualidade portuguesa continua a ser um trunfo, mas serão necessárias infraestruturas para que o turismo continue a crescer: projecto paradigmático será o novo aeroporto, de que já se muito falou e agora parece estar na gaveta.

Francisco Calheiros, de qualquer forma, mostra-se satisfeito com a preocupação que os políticos têm mostrado com o turismo, elogiando nomeadamente o Simplex e as linhas gerais da Estratégia Turismo 2027.

Ainda assim, existem na sua opinião diversos desafios (dando, a título de exemplo, o aumento dos preços) e assuntos a resolver, como o pagamento das portagens nas ex-SCUT ou as longas filas de passageiros vindos de fora do espaço Schengen no aeroporto de Lisboa.